Ontem eu caminhei meia hora, hoje comecei o dia tomando chá branco. Mais tarde vou sair para comprar o material para as coisinhas de Natal. Presentes feitos em casa, com mãos, cola, tesoura, fios e papel. Uma vez comecei a escrever um poema em que eu dizia que queria ser uma tecelã, a sensação que tenho é a de que pessoas que usam as mãos libertam-se da dor. Eu só uso as mãos para o teclado, cafunés e atividades domésticas. Eu não crio. Considerando os meus genes isto pode ser tomado como o meu primeiro fracasso, já que na minha família todas são bordadeiras, quituteiras, costureiras, pintoras e ainda fazem crochê, tricô, macramê. Depois eu fiquei pensando se não havia inibido esse lado meu, por pura birra, porque eu era uma criança feminista e me negava a fazer tarefas domésticas se meu irmão não me acompanhasse (na minha casa não havia isso de divisão das tarefas, a coitada da minha mãe só dividia com as secretarias e eu era motivada a participar para aprender como se fazia, então, revolta total e reivindicação de direitos iguais, desde os 7 anos). Minha avó também tentou me ensinar a fazer crochê e ponto de cruz, mas eu nunca fui além da trança. A impaciência não deixava. Aquilo era logaritmo para mim porque eu não tenho raciocínio mecânico – é verdade, testes confirmaram isso, uma vez, sou uma pessoa que pensa o mundo de forma abstrata, daí nada muito metódico evolui em minhas mãos. Mas eu gostava de desenhar e pintar, fazer colagens. Tudo o que proporcionasse alguma liberdade. Eu adorava quando a minha tia reunia os sobrinhos e sobrinhas em volta de um monte de revistas velhas e cartolinas e ensinava a gente a cortar e pintar. Meu primo era o melhor, mas ele não vale, porque é artista plástico, já expôs as colagens em eventos. Tenho duas colagens dele que são ‘o’ primor, vou fotografar e postar depois, ele merece post, o rapaz faz ponto de cruz e origami como ninguém, admiração profunda e infinita. Mas, continuando, eu adorava desenhar e colar. Que pena que perdi isso. Quem sabe ainda é tempo de recuperar…

Anúncios

5 Comentários

  1. Você não cria? Rá, rá, rá! Se essas mãozinhas seguram a caneta ou digitam no teclado, pouco importa. Importante é o bem que fazem pra gente que lê isso aqui. Beijo!

  2. Vou concordar com a Renata. Imagina só, você, dizer que não cria… Tsc, tsc.
    Beijo.

  3. ai, meninas, assim vocês me estragam. queria criar comidinhas como R. e bordadinhos como C. =)

  4. Vai ver já sabe até fazer coisinhas além de teclar e criar aqui.
    Ariano é uma delícia, queria conhecê-lo…
    bjs Laura

  5. ah! viu a lua, Vênus e Júpiter, tudo pertinho? amanhã deve dar pra ver ainda.
    Qdo virás?
    bjs


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s